Pagamento de subvenção da juta e malva deve movimentar comércio no interior do AM

Categoria: FECOMÉRCIO / 06/06/2019

Entrega do recurso será no dia 14 de junho, na cidade de Manacapuru

Em reunião nesta quinta-feira (6), representantes de instituições do setor primário definiram os últimos ajustes do pagamento da subvenção da juta e malva cujo montante é de mais de R$ 3 milhões. O recurso, que será entregue às cooperativas e aos produtores, deve movimentar o comércio no interior do Amazonas. O presidente em exercício da Fecomércio AM, Aderson Frota, participou do encontro.

De acordo com a Secretaria de Estado de Produção Rural do Amazonas (Sepror-AM), o pagamento é referente ao período de 2014 a 2018. O recurso será destinado aos produtores e cooperativas das cidades de Anamã, Anori, Beruri, Caapiranga, Coari, Codajás, Iranduba, Itacoatiara, Manacapuru, Manaquiri, Nhamunda e Parintins.

O titular da Sepror, Petrucio Júnior, falou sobre o novo cenário vivenciado pelo setor primário e destacou a parceria da Fecomércio AM nesse contexto.

“É um momento inédito porque é a uma oportunidade de pagar quatro safras que estavam em atraso. O recurso certamente vai ser uma injeção de ânimo, no momento de grande cheia, na economia local dos municípios do entorno de Manacapuru. A Fecomércio sempre foi parceira do Setor Primário, prova disso é que para esse pagamento, a primeira reunião foi realizada no auditório do Sesc Manacapuru”, disse o secretário.

O presidente da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS-AM), Flávio Antony, avaliou o encontro.

“Foi uma reunião de integração não só do sistema Sepror, como também das atividades do comércio e das cooperativas. Ao pagarmos a subvenção a gente consegue injetar na economia algo em torno de R$ 3,5 milhões. É a melhor notícia para o Setor Primário no primeiro semestre”, disse Antony.

Para a presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (IDAM), Eda Oliva, o pagamento da subvenção fortalece o setor e deve movimentar ainda mais a economia dos municípios.

“O pagamento da subvenção será feito depois de quase cinco anos aos juticultores e produtores de fibra. Essa ação conjunta do setor primário associado à Fecomércio no sentido de esse benefício chegue em tempo aos produtores. O valor global é muito alto e vai movimentar consideravelmente a economia. Temos aproximadamente 1.800 pagamentos para um público de 693 juticultores e produtores”, destaca Eda.

A solenidade de entrega dos recursos da subvenção economica juta e malva será realizada no dia 14 de junho, na cidade de Manacapuru, no interior do Estado.

WEBMAIL

FALE CONOSCO

Preencha os campos abaixo e nos envie sua dúvida, sugestão ou reclamação. Obrigado!

TOPO